Home
Quem Somos Contato O Anel
-

sábado, maio 01, 2010

O que elas querem ?


Varias gerações de homens fizeram a tal pergunta, desde que Freud confessou sua perplexidade à amiga Marie Bonaparte isso a muito tempo no começo do século passado. E até agora ninguém conseguiu ou conseguirá respondê-la. Na faculdade uma amiga psicanalista disse que o desejo é enigmático para homens e mulheres e, ainda, que só pode ser desvendado caso a caso, tornando qualquer generalização um absurdo. Eu diria mais. E arrisco dizer que sim, existe uma fórmula infalível para saber o que querem as mulheres.

Inventá-las....

O que pra mim é a única forma possível de conhecê-las por baixo da superfície dos seus gestos e palavras. Perguntar o que ela está pensando, sentindo, ou como foi seu dia são estratégias de dominação ensaiadas por machos há milênios, sem qualquer sucesso. E com resultados normalmente terríveis, quem viu “Anticristo”, do Lars Von Trier, sabe o que pode acontecer com um homem que tenta psicanalisar a própria mulher... kkk (nem pensar). Ontem cheguei a conclusão que mais felizes são os quixotes que passam a vida escrevendo não sobre mulheres, mas escrevendo mulheres. Ou escrevendo a mulher.
Nos últimos anos, essa foi a minha vida, acredito que de todos homens também: escrever mulher. Um amigos me disse: ... "Não tenho tempo para nada que não seja tentar responder essa pergunta"...(Coitado ele esta tentando entender a esposa).Algo que me aconteceu hoje, telefonei às pacientes produtoras de um evento em São Paulo há dez minutos dizendo que não tenho ainda o orçamento como prometido. E pedi um prazo até segunda-feira. Elas foram duronas e inflexíveis, como costumam ser as mulheres de personalidade, e negaram meu pedido com voz doce. E aqui estou, um escravo delas. Mas afinal, o que querem as mulheres? a Ana Paula amiga lá do sul diz que, mais importante do que saber o que querem as mulheres, é descobrir o que nós mesmos queremos. Pergunta que está na raiz da revolução freudiana. Entendo que descoberta do inconsciente ocorre justamente para responder essa pergunta: por que os seres humanos costumam fazer coisas que não querem? Ou que não sabem que querem? Ou que não acham que querem? E ai esta: “O que eu quero?” talvez seja pergunta mais difícil de responder do que afinal, o que querem as mulheres? A solução provisória (como todas) que tomo para mim é fragmentar o desejo em curtos intervalos de tempo: um dia, três horas, cinco minutos, um minuto – trinta segundos. E o meu desejo agora é voltar para as mulheres que me aguardam no quarto ao lado, no BlackBerry, no shopping perto de casa, no próximo cruzamento e que amorosamente cederam o seu tempo para que eu escrevesse essas linhas.

Nenhum comentário: