Home
Quem Somos Contato O Anel
-

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Muito pensei em tudo ter vivido, sentido, sofrido e até ter morrido.


Te pergunto, quantos anos você tem? Não, não digo de idade, digo de emoção. Você sabe me dizer?
“Um homem não envelhece quando sente paixão." - Mikhail
O quanto você se permite? Não, não digo na conta bancária, digo do risco da doação. Só!
Eu também. Me sinto uma criança, ansioso, alegre, inconseqüente e temeroso. Uma criança esperançosa. Doente de dor e feliz de amor. Encantante, como o texto de Neruda:
“ Me encante nos mínimos detalhes...com suas mãos...me toque... me acarinhe se quiser, vou fingir que não entendo... Me encante com seus olhos...me fale de seus sonhos...me conte seus segredos, sem medos...Mas não se esqueça...não pode haver maldade...me encante com uma certa calma, não tem presa, tente entender a minha alma...sem dúvida, com certeza...Mas me encante de verdade, com vontade...
Pablo Neruda
Quem não quer viver de amor?! Viver por amor. Amar e viver flutuando nas nuvens de luzes disformes. De noites infinitas, de sonhos reais, imperiais, ambientais e integrais. De entrega e confiança. De receito e temor. Quem não quer viver um amor?

Muito pensei em tudo ter vivido, sentido, sofrido e até ter morrido,
"O amor não prospera em corações que se amedrontam com as sombras."
William Shakespeare
Então respirei fundo e senti a brisa do ar tocando no fundo, ampliando meu peito e me fazendo ver que ainda sou criança e tenho muito a viver.
Sentindo-me sozinho, busquei nas letras uma companhia integral. De dia, de noite, na madrugada, nunca era abandonado pelo imaginário e pelo real dos autores, de suas malícias, cobiça, tramas e dramas carnais, psicológicos e frugais. Todos entregues, expostos e atemporais.
"Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria."- Jorge Luis Borges
Senti que a força, a vontade e a garra na vida em todos os tempos está na ilusão do amor, do ser amado, ser realizado e encorajado a entregar a vida em suspirar. Pela arte, pela pele, pela idéia e pela crença. Mas ter em si, um único prognóstico o de não ser um agnóstico ao amor, ao que se doar. “
Um homem que não morreria por algo não é digno de viver." - Martin Luther King, Jr.
Ah, me encante. Cante e dance em meus pensamentos. Sem lamentos, sem sofrimentos, sem fingimento. Que venha o amor a qualquer tempo. Assim, sustento uma vida sem arrependimento. Com a força e a coragem de seguir, sem atalho, a vida inteira, sem beira, sem fim.

8 comentários:

Gi Bebel disse...

Lindo !

Bravo !

Quem esta motivando a escrever tanto hem ? Será a Mineirinha ? Me conta amigo quero nomes.


Sua amiga Sempre.

Bebel

Lais Lara disse...

PARA DE SITAR o William Shakespeare EU ME APAIXONO ASSIM !


E VOCÊ HEMMM !

Sou MELHOR QUE A ANONIMA, MAIS SINCERA >>>

Juju disse...

Esta quase um twitter isso aqui !


Julia amorim

Anônimo disse...

Encantada!

Denis Cambalhota disse...

Lais,

Minha amiga linda, tudo bem com você ? Saudades de você, o Luiz como vai ? Saudades dos domingos na praia .... Ainda volto pra Santos !

Ei depois me conta do baby !

Ludmila disse...

É uma pena que não tenha escrito isso pensando em mim, senão eu casava com você.

Bejinhos ! :)

Anônimo disse...

vc escreveu isso pensando em mim?? ou vc já me esqueceu, nao faço mais parte da sua vida??

Denis Cambalhota disse...

Quem é vc ? não sei quem é vc ! me da um sinal e então digo .. SIM ou NÃO ..